NotíciasRecordTV

Bomba: RecordTV teria negociado entrevista com Michel Temer em troca de patrocínio da Caixa. Entenda:

Nem o mais pessimista telespectador da RecordTv poderia imaginar essa notícia que acaba de cair como uma bomba no noticiário do país. 

RecordTV estaria envolvida em polêmica em novas investigações.

Diálogos interceptados, os grampos, pela Policia Federal acusam que o senador afastado do cargo, Aécio Neves, e o ministro da Secretaria Geral da Presidência, Moreira Franco, negociaram entrevista exclusiva do presidente Michel Temer com uma emissora brasileira: não é a Globo, e sim a RecordTV! Nesta troca, a emissora teria “demandas atendidas” da Caixa Econômica Federal.

Os grampos foram realizados no dia 19 de abril e divulgados pelo site BuzzFeed News. São diálogos dos políticos com Douglas Tavolaro sobrinho do bispo Edir Macedo e vice-presidente de jornalismo do Grupo Record.

As conversas de Aécio Neves foram gravadas em investigações do FriboiGate.

A Record alega que houve uma tentativa de entrevista, e não foi atendida. O Planalto disse que este pedido não foi feito.

A Caixa confirma que Moreira Franco solicitou para o banco avaliar patrocínio ao Grupo Record. Em nota o banco afirma: “Que não foi atendido por não se enquadrar na política de patrocínio do banco”.

O senador afastado, Aécio Neves foi grampeado na investigação.

AÉCIO NEVES E DOUGLAS TAVALORO

O primeiro diálogo, entre Aécio e Tavaloro, ocorre às 19h57 do dia 19/04. O executivo da RecordTV afirma que havia recebido ligações de Moreira duas vezes. Ele diz ao senador afastado:

“Eu já deduzo qual seja o assunto. Antes de falar com ele, eu queria alinhar com você para entender. Ele ligou para o nosso presidente também e pediu para gente tentar colocar nosso número 1 numas entrevistas. Eles estão agora com essa estratégia de comunicação, de colocá-lo para falar.”

O conteúdo das delações da Odebrecht havia sido divulgado no mesmo mês, em 11 de abril. Nas semanas seguintes, o presidente Michel Temer concedeu entrevistas para diversas emissoras televisão, como Bandeirantes e SBT. Tavaloro diz que está “sem graça” em falar com Moreira e vai além: pede para Aécio interceder:

“Eu acho que ele me ligou para me pedir isso. E eu estou muito sem graça de falar com ele. Eu vou ter que passar isso para cima e a situação está parada. Eu não sei você quer ajudar a intermediar isso, ligar para ele..”

 

AÉCIO NEVES E MOREIRA FRANCO

 

Dando continuidade no diálogo, Aécio Neves (que não tinha sido afastado) diz a Tavaloro: “Deixa eu tentar mesmo por telefone intermediar novamente isso e te ligo.” Após exatos 8 minutos, o senador telefona para o ministro Moreira Franco e afirma para Moreira:

“Eu cheguei a falar com o presidente algumas vezes do assunto da Record. Você está a par disso? Do assunto do… número 1 lá.”

Em contra partida, o ministro diz que havia tratado do assunto com a RecordTV. Porém, que não havia conseguido falar com Tavaloro.

O senador afastado questiona: “Mas você entrou nesse circuito com o cara da Caixa?” E mais: o alertou que o assunto “É aquelas coisas que não precisa falar por telefone”.

Moreira diz que “já entrou no assunto”. E fala ao senador tucano:“Peça ele [Tavaloro] me ligar”. 

AÉCIO NEVES E DOUGLAS TAVALORO

Às 20h07 do mesmo dia, Aécio Neves telefona novamente para Tavaloro. Na ligação informa,o senador afirma que havia conversado com Moreira Franco. E relata como foi o diálogo. No relato, afirma que falou à Moreira que havia sido cobrado por Tavolaro sobre assuntos relacionados à Caixa. E que o ministro estaria disposto a conversar com o executivo da Record. O senador afastado sugere para Tavaloro entrar em contato com Moreira em outro dia.

“Deixa passar hoje para não parecer tanta ansiedade. E ai você liga amanha de manhã, fala que recebeu o recado. E aí me liga em seguida para ver se é mais uma embromação e se eles realmente entraram no circuito. Eu disse a ele [Moreira] o seguinte: é o assunto Caixa, o assunto paralelo, que nada tem a ver com o que você está tratando.

 

DEFESAS

Acompanhe a seguir as defesas dos citados na cobertura:

RECORD TV

“Houve uma solicitação de entrevista com o presidente Michel Temer e a Record TV queria ter a exclusividade e prioridade, naquele momento, e não foi atendida. O Vice-Presidente de jornalismo, Douglas Tavolaro, trabalhava com suas fontes para conseguir as informações e a primazia. O Planalto estava decidindo, através de outra estratégia, de colocar o Presidente para falar, quase simultaneamente, com todos os veículos, como de fato aconteceu com várias emissoras de TV, rádio, jornais e sites. Por mais que o vice-presidente de jornalismo da Record TV tenha elogiado a estratégia, ele defendeu, junto a suas fontes, o desejo de falar primeiro e exclusivamente com o Presidente. Como o Palácio do Planalto optou por outro formato, a Record TV decidiu não fazer a entrevista. Com relação a Caixa Econômica Federal, é um cliente histórico da emissora e o Departamento Comercial da Record TV trata diretamente com a Instituição e seus representantes publicitários, como acontece em qualquer outro veículo de comunicação. O sigilo das relações entre um jornalista e sua fonte são resguardadas pela Constituição Brasileira. O artigo 5º inciso XIV da Constituição diz que “é assegurado a todos o acesso à informação e resguardado o sigilo da fonte, quando necessário ao exercício profissional”.

PLANALTO

“Em e-mail ao BuzzFeed Brasil, Presidência da República informou que não tem conhecimento de Aécio ter pedido ao presidente Michel Temer em favor da Record na Caixa Econômica, assim como sobre a atuação do ministro Moreira Franco para defender os interesses da emissora no banco estatal.

O Planacio Do Planalto ainda afirmou publicamente que “não houve pedido”, ao ser questionado porque o presidente não deu entrevista à RecordTV em abril.

Aécio Neves

“São conversas particulares, descartadas pelas autoridades exatamente por não terem qualquer relação com fatos investigados. Os mais de 1 mil diálogos privados equivocadamente distribuídos a jornalistas tiveram seu sigilo novamente determinado pelo ministro Fachin, em razão das garantias constitucionais dadas a todos os não investigados. Não cabe, portanto, comentários sobre os mesmos.”

 

Caixa

“O ministro Moreira Franco solicitou à CAIXA uma avaliação a respeito da possibilidade de patrocínio ao Grupo Record, que não foi atendido por não se enquadrar na política de patrocínio do banco.”

Rodeado de tantas informações e novas suspeitas, é claro que o telespectador não sonha ver no noticiário uma própria emissora de TV envolvida em polêmica. A conversa grampeada não deixa claro, todavia deixa rastros de uma entrevista do Temer com a RecordTV em troca de patrocinio da Caixa.

É aguardar pra ver os próximos capítulos desta trama da RecordTV.

 

Redação de Jornalismo: Carlos Alexandre #Casr

Comente abaixo:

Artigos relacionados

1 pensou em “Bomba: RecordTV teria negociado entrevista com Michel Temer em troca de patrocínio da Caixa. Entenda:”